2º Domingo da Quaresma | 28/02/2021

Neste 2° Domingo da Quaresma, 28 de fevereiro de 2021, o Arcebispo Emérito Dom Itamar Vian presidiu a Santa Missa das 07h e o Pároco Pe Arivaldo Aragão, a das 17h, que foi concelebrada pelo Vigário Pe Antônio Carlos Marinho, na Catedral de Sant’Ana. As celebrações, transmitidas ao vivo pelas redes sociais da Paróquia, aconteceram com as portas da Catedral fechadas e sem a presença física dos fiéis, conforme orientação contida no decreto 0012 da Arquidiocese de Feira de Santana, publicado em 24/02/21.

Dom Itamar acolheu aos poucos colaboradores da liturgia, ministério de canto e da comunicação presentes na Catedral, bem como os radiouvintes e internautas que acompanhavam a celebração, lembrando que, em tempos comuns, nesta data, ocorreria a Caminhada do Perdão. Momento de intensa manifestação de fé que reúne milhares de fiéis em procissão, pelas ruas da cidade, como ato de penitência, neste tempo quaresmal, propício à conversão.

Durante a homilia, o Arcebispo  também recordou que a Caminhada do Perdão foi uma das iniciativas da Arquidiocese de Feira de Santana, no seu aniversário de 50 anos de fundação. Dentre essas iniciativas que marcaram o Cinquentenário da Arquidiocese, Dom Itamar também citou a abertura da casa de recuperação que acolhe dependentes químicos: a Fazenda Esperança; o estabelecimento de uma frente missionária na Arquidiocese de Manaus, na Paróquia São João XXIII e a construção do Mosteiro das Irmãs Clarissas, no bairro Papagaio.

Acerca do Evangelho deste domingo, que narrou a Transfiguração de Jesus para os seus discípulos Pedro, Tiago e João no Monte Tabor, o sacerdote destacou que a cena narrada mostra como será Cristo Glorioso, a nuvem simboliza a presença de Deus que administra a história da salvação e que indica aos discípulos  a quem ouvir, quando fala “Este é o meu filho amado. Escutai-O“. “Vejam que maravilha! É o próprio Deus que nos pede para escutar tudo aquilo que Jesus vai nos ensinar“, exclamou o Arcebispo Emérito. Recordando outro momento bíblico parecido, no qual Maria, nas Bodas de Caná, pede aos serventes “Fazei tudo o que eles vos disser“, trouxe como reflexão a todos, um questionamento: “será que estou fazendo aquilo que Jesus pede que eu faça?“, indagou Dom Itamar.

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook