Festa do Batismo do Senhor – 10/01/2021

Neste 1° Domingo do Tempo Comum do ano 2021, 10 de janeiro, a Igreja encerrou o ciclo litúrgico do Natal com a celebração do Batismo do Senhor. As Santas Missas das 7 e 17h presididas, respectivamente, pelo Arcebispo Emérito Dom Itamar Vian e pelo Pároco Pe Arivaldo Aragão, na Catedral de Sant’Ana, celebraram a manifestação de Deus a toda a humanidade, confirmando que Jesus é o Messias prometido pelos séculos e enviado na plenitude do tempo.

Na Festa do Batismo do Senhor, a Liturgia nos convida à acolhida de Jesus como o Filho amado de Deus, que assume publicamente a missão recebida de seu Pai. Assim, a Leitura traz o primeiro dos quatro cânticos do “Servo de Javé”, enunciados pelo profeta Isaías. A missão do servo é realizar, sem violência, a justiça e promover a misericórdia e o direito entre as nações. Para realizar essa missão sem fronteiras (“luz das nações”), recebe o Espirito de Deus. A Igreja identifica a figura desse servo com o próprio Jesus. Todo cristão que assume o compromisso batismal, vivendo e anunciando a paz, a justiça e a misericórdia, torna-se “servo do Senhor”.

No Evangelho, João Batista desfaz a dúvida do povo (se ele seria o Messias), dizendo: “Aquele que virá depois de mim é mais forte do que eu”  (Mc 1, 7). João não se aproveita da sua fama para se autopromover. Em seguida, o próprio Jesus se apresenta para ser batizado e, logo após o batismo, o céu se abre e o Espírito Santo desce para impulsioná-lo para a missão. “E do céu veio uma voz dizendo: Tu és o meu Filho amado” (Mc 1, 11). Assim como Jesus, todo batizado recebe a adoção de filho e filha de Deus e uma missão a cumprir.

“Hoje, portanto, no dia em que celebramos o Batismo de Jesus, devemos agradecer o batismo que Deus concedeu a cada um de nós. É uma grande graça!”, destacou Dom Itamar Vian durante sua reflexão. Segundo o Arcebispo Emérito o batismo nos torna filhos de Deus; nos dá o Espírito Santo, nos tornando templo, casa da Santíssima Trindade; nos faz Cristãos, seguidores de Cristo; nos torna missionários, perdoa os nossos pecados e, nele, nascem todas as vocações.

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook