LEVANTA-TE, VEM PARA O MEIO

LEVANTA-TE, VEM PARA O MEIO

 

No Brasil, a primeira semana de dezembro é dedicada às pessoas com deficiência. Segundo o último censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país tem, hoje, 27 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Na Bahia, mais de dois milhões e, em Feira de Santana, cerca de 102.000 habitantes tem alguma deficiência.

O TEMA é de grande interesse social e envolve Igrejas, movimentos, pastorais, comunidades e todas as pessoas sensíveis aos valores humanos e cristãos. É um tema que questiona a sociedade sobre atitudes e relacionamentos com pessoas com algum tipo de difidência porque, frequentemente, são vítimas de preconceito e de discriminação.

QUEM SÃO essas pessoas com deficiência? São os cegos, surdos, mudos, os que têm algum tipo de lesão física ou cerebral, ou alguma deficiência mental. Em maior ou menor grau, os vários tipos de deficiência, estão presentes em muitas famílias. Todos estamos sujeitos a adquirir alguma deficiência ao longo da vida. Por isso, o tema interessa amplamente à população.

DEFICIÊNCIA não é sinônimo de incapacidade. Cada vez mais, as pessoas com deficiência, emergem como protagonistas de suas vidas e destinos. Elas fundam suas próprias organizações e buscam seus direitos. A luta pela inclusão familiar, escolar, eclesial, social, no mundo do trabalho e da cultura mobiliza, hoje, as pessoas com deficiência, seus movimentos e organizações.

“LEVANTA-TE, vem para o meio” (Mc 3,3) disse Jesus a um homem com a mão atrofiada, que estava na sinagoga. Tudo leva a pensar que aquele homem era desprezado e deixado num canto por causa de sua condição. Jesus o curou, na frente de todos, e o convidou a ter coragem, a não se resignar e nem ter medo de ocupar seu espaço. Jesus fez entender a todos que aquele homem tinha valor e não podia ser desprezado por causa de sua deficiência.

QUE ESTA semana seja ocasião para uma grande tomada de consciência sobre as condições, geralmente não fáceis, vividas pelas pessoas com deficiência para que se aprofunde, na sociedade, a cultura da solidariedade em relação a elas. Deus abençoe e recompense todas as organizações de pessoas com deficiência e aos grupos que se dedicam a elas para que possam ter uma vida digna.

 

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]m.br

Crônicas da Semana – 30 de novembro de 2021

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook