NÃO ACEITE O FRACASSO

NÃO ACEITE O FRACASSO

 

O insucesso e o fracasso fazem parte de nossa vida. Nem sempre a intensidade é a mesma, mas sempre são dolorosos. E, muitas vezes, são convites ao desânimo. “Em minha vida nada dá certo”, argumentam alguns, e por isso, desistem. E justificam-se: o meu projeto caiu e esfarelou-se, assim como acontece com o vaso de argila.

MUITA gente coloca nos outros a culpa pelos seus próprios fracassos. Culpa o esposos ou a esposa, os filhos, os colegas de trabalho, os vizinhos, o governo. Mas, ao se colocar como vitima de alguém, a pessoa não cresce porque: “Quem precisa melhorar para que a minha vida dê certo é o outro, não eu”. Essa é uma das formas mais fáceis de parar na vida. Pessoas assim não avançam enquanto no mudam esse pensamento. Atribuem seus fracassos, suas quedas e seus problemas a responsabilidade dos outros.

PRECISAMOS ser protagonistas da nossa vida . À medida que tenho consciência livre para decidir, devo também assumir as responsabilidades daquilo que me acontece. Claro que outras pessoas podem, também, me influenciar negativamente. Mas atribuir a elas meu fracasso, quase sempre, é algo exagerado. Os outros, em principio, não são responsáveis pelo meus fracassos.

NINGUÉM vencerá se permanecer na condição de vítima. Mesmo quem é muito ferido, enganado, explorado e caluniado consegue superar os desafios, quando tem noção de responsabilidade sobre sua própria vida. Sabe que a vida é difícil, sabe que os outros podem fazê-lo sofrer, mas tem forca interior para levantar e da a volta por cima. Sabe que precisa, por se só, levantar e andar.

A VIDA é uma grande corrida, onde os obstáculos são comuns e os tropeços acontecem. Ninguém esta livre de pequenos ou grandes fracassos. Muitos se resignam com o insucesso, mas outros, preferem recomeçar, dobrar o esforço e se erguem de fracassos afetivos, sociais e econômicos.

O APÓSTOLO Paulo, que teve fracassos espirituais, coloca, nesses contexto, a força da fé: “Tudo posso naquele que me conforta”. (Fl 4,13) o próprio Deus não considera nossos possíveis fracassos, mas a capacidade de continuar. Para Deus não a casos perdidos. E Jesus nos disse: “Coragem, não tenham medo, Eu estou todos os dias com vocês”. (Mt 28,20).

 

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

Crônicas da Semana – 01 de fevereiro de 2021

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook