MEDO DO CORONAVÍRUS -novo

O DESAFIO DE SER PAI

Neste domingo, convocados por sucessivos e emocionados apelos comerciais da mídia, celebramos o Dia dos Pais. Como ser pai nos dias de hoje? A vocação de pai é indispensável na família, na sociedade e na Igreja. Ninguém nasce sabendo ser pai. É um aprendizado e uma vocação que dura a vida inteira.

NA VIDA temos valores muito importantes, outros são mais ou menos importantes, restando ainda valores sem importância. A figura paterna é um dos valores importantes de nossa vida, quer a enfoquemos do ponto de vista puramente humano, quer do ponto de vista da fé. Em que pese hoje as funções de pai, dentro do lar, terem deixado de serem bem definidas, como foi no passado, ele continua sendo, para os filhos, fonte de vida, sabedoria, segurança, proteção, ternura, carinho, confiança, honestidade e ética.

O PAI dá firmeza e segurança aos filhos. Ele é um líder. Sabe resolver os conflitos familiares. Faz cada um sentir sua importância na família e na vida. Consegue equilibrar ternura e firmeza. Ele tem clareza e visão das metas, da direção, do rumo a ser ensinado para a orientação do filho. A fé, os valores religiosos e a oração contribuem muito para que o pai seja líder na família. Eis a maravilha do amor paterno!

EDUCAR é ajudar os filhos a se tornarem adultos. Não basta dar bens materiais, é preciso indicar ideais e o sentido da vida. Não basta o sucesso, a riqueza, a profissão. São necessários outros valores e, entre eles, a transmissão da fé. Transmitir valores não significa pressionar o filho a ser o que o pai quer. Impor a vocação e a profissão, é criar filhos frustados, aborrecidos, tristes, revoltados. É a forma de criar filhos infelizes.

O LIVRO do Eclesiástico nos indica quais são os desafios de ser pai: “Quem ama o filho não lhe poupa repreendê-lo, para poder mais tarde alegrar-se com ele. Quem ensina o filho, colherá fruto nele e se orgulhará no meio dos familiares. Quem ensina o fiho, deixará o inimigo com inveja e dele se orgulhará no meio dos amigos. Se o pai vem a morrer, é como se não morresse, pois deixa em seu lugar alguém que lhe é semelhante”. (Eclo 30,1-5).

DEUS ABENÇOE nossos pais! Os que celebrarão seu dia junto com os filhos em volta de uma mesa farta; os que vão celebrar seu dia longe dos filhos, mas dando sua vida por eles. Deus Pai abençoe nossos pais, estejam eles por aqui ou lá com Deus no céu. Parabéns a você pai!

 

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

Cronicas da Semana – 03 de Agosto de 2020

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook