Orientações Litúrgicas para o Ciclo da Páscoa – Tempo da Quaresma e Tempo da Páscoa

Orientações Litúrgicas para o Ciclo da Páscoa – ANO B

cf.: Diretório da Liturgia, CNBB, 2021

 

TEMPO DO QUARESMA

O tempo da Quaresma vai da 4a. feira de Cinzas até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive. É tempo para preparar a celebração da Páscoa. “Tanto na liturgia quanto na catequese litúrgica esclareça-se melhor a dupla índole do tempo quaresmal que, principalmente pela lembrança ou preparação do Batismo e pela penitência, fazendo os fiéis ouvirem com mais frequência a palavra de Deus e entregarem-se à oração, os dispõe à celebração do mistério pascal” (SC, n. 109).

Anotações

  1. Durante este tempo, é proibido ornar o altar com flores; o toque de instrumentos musicais só é permitido para sustentar o canto. Excetuam-se o Domingo Laetare (4a. Domingo da Quaresma), bem como as solenidades e festas
  2. A cor do tempo é roxo. No Domingo Laetare, pode-se usar cor-de-rosa (IGMR, no 308f).
  3. Em todas as Missas e Ofícios (onde se encontrar), omite-se o Aleluia.
  4. Nas solenidades e festas somente, como ainda em celebrações especiais, diz-se o Te Deum e o Glória.
  5. As memórias obrigatórias que ocorrerem neste tempo podem ser celebradas como memórias facultativas (cf. Anotações Gerais 2.4). Não são permitidas missas votivas.
  6. Na celebração do Matrimônio, seja dentro ou fora da Missa, deve-se sempre dar a bênção nupcial; mas admoestem-se os esposos que se abstenham de demasiada pomba.

Campanha da Fraternidade

A conferência Nacional dos Bispos do Brasil promove este ano, durante a Quaresma, a Campanha da Fraternidade, cuja finalidade principal é vivenciar e assumir a dimensão comunitária e social da Quaresma. A Campanha da Fraternidade ilumi9na de modo particular os gestos fundamentais desse tempo litúrgico: a oração, o jejum e a esmola.

Neste Ano, o tema da Campanha é Fraternidade e diálogo: um compromisso de amor e o lema: “Cristo é a nossa paz. Do que era dividido ele fez uma unidade” (Ef 2,14).

 

Notas para a Quarta-feira de Cinzas:

  1. Dia de jejum e abstinência.
  2. Na Missa, depois do Evangelho e da homilia, se benzem e impõem as cinzas feitas de ramos de oliveira ou outras árvores, bentos no Domingo de Ramos do ano anterior. O ato penitencial se omite.
  3. A bênção e imposição das cinzas também podem ser feitas sem Missa; neste caso, oportunamente, precede uma Liturgia da Palavra, aproveitando o canto de Entrada, a Coleta e as leitura da Missa com seus cantos; depois da homilia, são bentas as cinzas e impostas, e o rito termina com  a oração dos fieis.

 

SEMANA SANTA

A Semana Santa, que inclui o Tríduo Pascal, visa recordar a Paixão e a Ressurreição de Cristo, desde a sua entrada messiânica em Jerusalém. (cf. NALC, n. 31)

Anotações Gerais

Os Ritos especiais da Semana Santa.

 

Domingo de Ramos da Paixão do Senhor

Anotações 

  1. No Ofício divino
  2. Em todas as Missas deste domingo
  3. Depois da procissão
  4. A bênção e a procissão de ramos
  5. Durante a leitura da Paixão

 

TRÍDUO PASCAL

O tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor começa com a Missa Vespertina da Ceia do Senhor, possui o seu centro na Vigília Pascal e encerra-se com as Vésperas do Domingo da Ressurreição (NALC, n. 19). É o ápice do ano litúrgico porque celebra a Morte e a Ressurreição do Senhor, “quando Cristo realizou a obra da redenção humana e da perfeita glorificação de Deus pelo seu mistério pascal, quando morrendo destruiu a nossa morte e ressuscitando renovou a vida” (NALC, n. 18; Guia Litúrgico Pastoral, p.11).

Anotações

O órgão ou outros instrumentos musicais toca-se hoje na Missa vespertina até o fim do canto do Glória. Depois não se toca, até o Glória da Missa da Vigília noturna da Ressurreição (a menos que seja para sustentar o canto)

Sagrada Comunhão no Tríduo Pascal 

  1. Aos fiéis em geral,
  2. Aos doentes que não podem
  3. Aos gravemente doentes

Missas no Tríduo Sacro

  1. Na Quinta-feira Santa,
  2. Quando a exigência pastoral o pedir,
  3. Os sacerdotes
  4. Exéquias: Os enterros
  5. O tabernáculo esteja
  6. Reserve-se uma capela
  7. Convidem-se os fieis

 

SEXTA-FEIRA SANTA (DA PAIXÃO)

Anotações para a Sexta-feira Santa

  1. Recomenda-se
  2. Hora: a solene
  3. O altar, no início
  4. Adoração da Cruz: pode-se
    Obs.: a cruz somente é coberta com véu vermelho
  5. Para a leitura da Paixão,
  6. Hoje,
  7. A Igreja

 

VIGÍLIA PASCAL

A Vigília Pascal é o cume do ano litúrgico. Sua celebração

Br. Vigília solene, cuja
No Canon romano:
Para a Vigília pascal,

Anotações para a Vigília Pascal

  1. O Oficio de Leituras do Domingo
  2. A Celebração da Missa da Vigília é proibida onde
  3. A cor dos paramentos
  4. Os sacerdotes que celebram
  5. Os fieis que comungam
  6. Na aspersão dos fieis
  7. O Círio pascal
  8. Nas completas

 

TEMPO PASCAL

Os cinquenta dias entre o domingo da Ressurreição e o domingo de Pentecostes. É o tempo da alegrai e da exultação, um só dia de festa, “um grande domingo” (NALC, n. 22). São dias de Páscoa e não após a Páscoa. “Os oito primeiros dias do tempo pascal forma a oitava da Páscoa e são celebrados como solenidades do Senhor” (NSALC, n. 24). A festa da Ascensão é celebrada no Brasil no 7o. domingo da Páscoa. a semana seguinte, até Pentecostes, caracteriza-se pela preparação à celebração da vinda do Espírito Santo. Em sintonia com as outras Igrejas cristãs, no Brasil, realizamos nesta semana a “Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos”. Recomendam-se para esta ocasião orações durante a missa, sobretudo na oração dos fiéis, e oportunamente a celebração da missa votiva pela unidade da Igreja (cf. Diretório Ecumênico, n. 22 e 24).

Anotações

  1. A Missa da Aurora não é conventual.
  2. Ao “E se encarnou” (no Credo), todos genufletem. Se o Credo for cantado: com os dois joelhos.
  3. Os sacerdotes podem celebrar ou concelebrar três Missas, contanto que sejam celebradas nas respectivas horas, e receber a espórtula de cada Missa.
  4. Nas Missas de Natal, usam-se regularmente as leituras propostas, com a possibilidade de escolher os textos mais apropriados de uma das três Missas, para a utilidade da respectiva assembleia (cf. Lecionário Dominical, p. 73).
  5. Na primeira missa (“da noite”), após o Sinal da Cruz e a saudação do que preside, pode-se cantar ou recitar, do ambão, o Anúncio do Natal antes da entoação do Glória (cf. p. 38).

 

Último dia do Ano – 31/12/2019

I Vésperas da Solenidade seguinte.

Nota: Hoje, último dia do ano civil, concede-se a Indulgência Plenária a todas as pessoas que, em comunidade, nas igrejas e oratórios públicos ou semipúblicos, rezarem ou cantarem o “Te

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook