POR QUE ACENDER VELAS?

POR QUE ACENDER VELAS?

O costume de acender velas é muito antigo. Os judeus acendiam velas simbolizando que cada pessoa deveria se comportar como um Anjo da Luz. Simeão, homem justo e piedoso, quando Jesus foi apresentado no Templo, disse que Ele seria “a luz para iluminar as nações” (Lc. 2,32).

NA VIGILIA da Páscoa, acende-se o Círio Pascal e velas, simbolizando a presença de Cristo ressuscitado no mundo. Na celebração do Batismo, os pais e padrinhos acendem a vela, assumindo o compromisso de não deixar que se apague a chama da vida cristã na pessoa que é batizada. A vela, que se coloca na mão do morimbundo, significa que ele não deixou apagar a luz e a semente da fé em sua vida e missão..

A FUNÇÃO da luz é fazer enxergar. Sem luz, apesar de termos bons olhos, não enxergamos. Por isso, ser luz é fazer o mundo enxergar a presença viva de Deus em nós, praticando a justiça, a paz e a solidariedade. A luz é, também, o símbolo da vida, pois dizemos que a mãe “deu à luz”, quando nasce seu filho. A luz é o símbolo da verdade, que não nos deixa andar nas trevas.

O MAL EXISTE. Basta prestarmos atenção em nossa vida, na vida das famílias e da sociedade, para perceber que o mal existe e está dentro de nós e ao nosso redor. Em certos momentos da vida, todos nos damos conta de estarmos dentro de uma selva escura, onde nos sentimos perdidos nas trevas. O cristão é iluminado não por qualquer luz, mas pela verdadeira luz que é Cristo.

A VELA acesa quer destacar Cristo luz do bem, que resplandece nas trevas do mal. Exprime a fé do cristão, aquele que é consciente de estar no caminho de Jesus Cristo, luz do mundo e não tem medo de enfrentar mal algum. A vela acesa, a chama consumindo a cera, é, também, símbolo da entrega de nossa vida, que se gasta para servir aos irmãos e a Deus. É entrega para servir a todos, dando tudo, até a própria vida.

JESUS pediu que a luz de nossas boas obras brilhe diante das pessoas, para que glorifiquem e louvem a Deus que está no Céu. O próprio Jesus se revelou como luz: “Eu sou a Luz do mundo” e, a seguir, nos deu a missão de ser luz: “Vós sois a luz do mundo”. Ser luz é praticar a Palavra de Deus e da Igreja. É viver servindo a todos, a exemplo de Jesus que disse: “Eu vim para servir e não para ser servido” (Mt. 20,28).

 

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

Cronicas da Semana – 29 de Junho de 2020

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook