Solenidade da Assunção de Nossa Senhora

Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu.” (Lc 1, 45)

No 20° Domingo do Tempo Comum, 16 de agosto de 2020, a Igreja Católica voltou seu olhar para a Bem-aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, na Solenidade de Sua Assunção. Em honra à Nossa Senhora, foram celebradas, na Catedral de Sant’Ana, as Santas Missas das 07 e 17h, presididas pelo Pároco Pe Arivaldo Aragão e pelo Pe Edmilson, respectivamente.

A Festa da Assunção de Nossa Senhora é celebrada no dia 15 de agosto, mas, no Brasil, por determinação da CNBB, a solenidade é transferida para o domingo seguinte. Apesar dos inúmeros indícios e vestígios antigos desta fé da Igreja, a presente data remonta a proclamação do Dogma da Assunção de Maria pelo Papa Pio XII em 1950, quando ficou definido “ser dogma divinamente revelado que a imaculada Mãe de Deus, a sempre virgem Maria, terminado o curso da sua vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celestial”.

Celebrar a Solenidade de Maria Santíssima é contemplar na vida da Virgem aquilo o que a Igreja espera ser. Maria é modelo da Igreja, uma imagem na qual os fiéis devem se espelhar. A verdade da fé professada no Dogma da Assunção traz consigo a convicção de que Maria, escolhida desde a eternidade por Deus para a missão especial recebida, preservada do pecado original, toda revestida da Palavra de Deus, realizou a plenitude da vocação humana.

Enquanto contempla o mistério da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria aos céus, a Igreja no Brasil se dedica, neste domingo, a refletir sobre a vocação à Vida Consagrada, como expressão da presença de testemunhas e sinais do Reino de Deus atuantes na história. Confiantes na materna intercessão de Maria Assunta, peçamos a Deus santas vocações para a Vida Consagrada em nossa amada Igreja, seguindo os conselhos evangélicos de castidade, pobreza e obediência.

Exultemos de alegria no Senhor que elevou aos céus, em corpo e alma, a Virgem Santíssima e que um dia também nos glorificará, dando-nos um corpo glorioso no Reino que Ele prepara para nós. Olhemos a vida da Virgem e a imitemos, a fim de sermos discípulos “bem-aventurados” porque guardamos em nós as promessas do Senhor.

Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook