Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus | 01/01/2021

No primeiro dia do ano de 2021, dia da Confraternização Universal, às 17h, foi celebrada, na Catedral de Sant’Ana, a Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, presidida pelo Arcebispo Emérito Dom Itamar Vian e concelebrada pelo Pároco Pe Arivaldo Aragão.

Nesta Solenidade, a Igreja contempla o mistério da encarnação que fez da Virgem Maria a Mãe de Deus e além de celebrar a mulher que, com o seu “sim” ao projeto de Deus, nos ofereceu Jesus, o nosso libertador, celebra também o Dia Mundial da Paz, instituído pelo Papa João Paulo VI, em 1968, quando propôs aos homens de boa vontade que, neste dia, rezassem pela paz no mundo.

Maria, a mulher que proporcionou o nosso encontro com Jesus, é o modelo de  discípulo que tem fé e que é sensível aos projetos de Deus, acolhendo suas propostas no coração e colaborando na concretização do projeto divino de salvação para o mundo. Em honra à  Virgem Maria, o Arcebispo Emérito Dom Itamar Vian, durante a homilia, elencou diversos títulos que Nossa Senhora recebe conforme seu local de aparição, sua vida e glória e salientou que  “entre os cem ou mais de cem títulos de Maria, o mais importante é este Maria, mãe de Deus“, salientou Dom Itamar.  “Hoje a figura central da nossa liturgia não é, portanto Jesus, mas é Maria que se refere e centraliza em Jesus”, acrescentou o Arcebispo.

Sobre o Dia Mundial da Paz, Dom Itamar Vian explicou que Confraternização Universal significa que os povos do mundo deveriam, ao menos virtualmente, viver unidos, como nos pediu o Papa Francisco no início deste ano quando lançou a Encíclica Fratelli Tutti, Todos Irmãos. “Que Nossa Senhora, mãe de Deus e nossa mãe, nos ajude, portanto, a vivermos bem, com saúde, com coragem, com fé, esperança, todos os dias deste ano de 2021“, rogou o sacerdote.

Compartilhe :

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

instagram

facebook